Etiqueta: medicina dentária

Outubro 27, 2021

A sensibilidade dentária é um problema muito comum, que surge quando há exposição de uma das partes interiores do dente: a dentina. Esta parte do dente possui vários canais, chamados túbulos, que estão conectados ao nervo localizados no centro do dente. Quando estes túbulos recebem estímulos, seja por temperatura – alimentos quentes ou frios – ou pela ação de escova de dentes, os nervos também são afetados e ocorre a sensibilidade dentária.

A sensibilidade dentária é uma condição que pode afetar qualquer pessoa, seja de forma esporádica ou contínua. No entanto, incide maioritariamente sobre os pacientes entre os 20 e os 50 anos.

Os fatores que mais causam ou aumentam a sensibilidade dos dentes são:

– Retração gengival

– Bruxismo

– Dente lascado ou fraturado

– Bebidas ácidas


Para reduzir o desconforto causado pela sensibilidade podemos tomar alguns cuidados como:

– Usar uma escova macia

– Evitar alimentos duros que possam fraturar o dente

– Evitar comer alimentos quentes e frios, um seguido do outro

Outubro 20, 2021

O Cancro da Boca é o sexto tipo mais comum da doença em Portugal. Hábitos como fumar e beber aumentam, consideravelmente, as chances de desenvolver a enfermidade. No entanto, são poucos os portugueses que sabem que, à semelhança do que se faz para o cancro da mama, também para o cancro oral existe um autoexame, que pode ajudar a identificar precocemente lesões.

Durante uma das visitas ao médico dentista, o profissional pode ensinar como fazer adequadamente o autoexame da boca. De forma resumida, o autoexame da cavidade oral é rápido, mas precisa ser bem feito para que seja possível identificar sinais de problemas graves. E, como já sabemos, quanto mais precoce pudermos diagnosticar essas doenças, maiores são as chances de cura e menores as sequelas de eventuais tratamentos.

Realizar o autoexame da boca é importante não só para prevenção do cancro da boca como de doenças da gengiva e dos dentes.

Veja abaixo como fazer o exame:

– Remover, se for o caso, próteses dentárias e escovar os dentes;

– De frente para um espelho e com ambiente bem iluminado, analisar a pele do rosto e do pescoço, para ver se existe algum abaulamento, lesões avermelhadas ou outras alterações;

– Olhar a boca e a garganta no espelho;

– Com a ponta do dedo indicador, examinar cuidadosamente a parte interna das bochechas, percorrer as gengivas, as bordas laterais e a parte de cima da língua, além do soalho (abaixo da língua) e o céu da boca.

– Examinar o pescoço, comparando os lados direito e esquerdo.

– Observar a cor e textura das gengivas e dos lábios;

– Observar se há dentes fraturados;

– Feridas que não cicatrizam;

– Presença de úlceras acastanhadas ou brancas;


Ao notar alguma alteração consulte o médico dentista.

Outubro 7, 2021

Para manter a saúde dos nossos dentes e gengivas, devemos lavar os dentes no mínimo duas vezes por dia e trocar a escova de dentes a cada três meses. Este período é calculado tendo em consideração a pressão aplicada durante o processo.  Uma escova de dentes muito desgastada ao fim de apenas algumas semanas é sinal de que estamos a aplicar demasiada pressão durante a escovagem. Tenha atenção!

Aguardar mais do que três meses para trocar a escova de dentes pode ter como consequência uma acumulação de bactérias, fungos e vírus. No entanto, há outros indicadores que devemos ter em conta na hora de substituir a escova: o sinal mais simples de o saber está na deformação das cerdas, pois uma escova deformada origina uma higiene deficiente e consequentemente problemas de inflamações da gengivas e cáries.

COVID-19: Depois de se curar de uma infeção, o ideal é trocar imediatamente a sua escova de dentes. A prática é válida tanto para gripes e resfriados quanto para doenças mais graves, como a Covid-19. Isto porque alguns dos vírus e bactérias causadores de doenças podem ficar acumulados nas cerdas da escova.

Existem alguns cuidados que podemos ter para que a escova de dentes se mantenha limpa e eficaz ao longo da sua utilização:

– Higienizar a escova de dentes semanalmente colocando-a durante 30 minutos num copo de água com uma colher de bicarbonato e duas de vinagre.

– Quando estivermos constipados, devemos colocar a escova num antissético oral durante 10 minutos após a utilização.

– Devemos colocar uma tampa na escova de dentes depois de ela estar devidamente seca, para evitar que alguns resíduos em suspensão se acumulem nos cerdos.

Outubro 5, 2021

O implante dentário é um dispositivo formado por um pino de titânio e uma coroa, que apresenta o mesmo aspeto, funcionalidade e resistência de um dente natural. Foram criados para ter grande durabilidade e dar conforto e segurança ao paciente na hora de mastigar e falar. Podem ser utilizados para substituir qualquer um dos dentes (incisivos, caninos, pré-molares ou molares), desde que haja sustentação óssea, ou, então, para substituir vários dentes ou mesmo para a substituição de uma dentadura completa.

Qual a importância de substituir o dente perdido?

Quando nos faltam dentes, os seus antagonistas (dentes do maxilar oposto que entravam em mastigação com os dentes em falta), e os que estão ao lado, tendem a deslocar-se para o espaço livre deixado pelo dente perdido, provocando desequilíbrios nas arcadas dentárias que podem originar a perda de mais dentes, assim como problemas graves na articulação dos maxilares. No local onde estava o dente também acontece a absorção pelo próprio organismo do osso maxilar onde as raízes dos dentes estavam implantadas, originando a perda óssea.

Neste sentido, os implantes dentários permitem-nos restituir as funções dos dentes naturais (mastigatória, fonética e estética) e prevenir a perda de mais dentes e o desequilíbrio da arcada dentária. A cirurgia de implante dentário é o procedimento cirúrgico (operação) que nos permite a colocação dos implantes, sendo na atualidade muito seguro e utilizado com muita frequência.


Entre os benefícios do implante dentário podemos citar:

– Não danifica os demais dentes;

– Ajudam a preservar o osso maxilar;

– São permanentes e duráveis;

– Tem aparência de dente natural;

– Melhoram a aparência e dão confiança;

– Permitem comer confortavelmente;

– Técnica segura de reposição do dente perdido;

– Recuperação rápida;

Translate »